quinta-feira, 2 de abril de 2009

CONTROLE DE VETORES DA LEISHMANIOSE VISCERAL CANINA


O controle de vetores também tem sido de grande importância e pode ser feito no ambiente ou nos reservatórios caninos. O uso de inseticidas de efeito residual nas casas e arredores, aplicação de inseticidas em cães, utilização de colares impregnados com inseticida , tem sido utilizados como medida para controlar os flebótomíneos.

Outra medida é a redução do contato homem-vetor, através do uso de proteção individual tais como utilização de telas, mosquiteiros impregnados de inseticidas além co diagnóstico e tratamento precoce dos casos humanos. O controle de vetores tem contribuído muito mais para diminuir o numero de casos do que a eutanásia.

No controle da LVC, a utilização de piretroides como a permetrina em produtos tópicos , spray ou coleira, tem mostrado um efeito repelente á população de flebótomos e o seu uso deve fazer parte do controle em cães sadios assim como aqueles submetidos ao tratamento e também aqueles que estão sendo imunizados.

O combate ao vetor deveria ser a primeira estratégia de controle da leishmaniose visceral humana, seguida pela busca da susceptibilidade, através da melhoria do status nutricional de crianças e da busca de vacinas.

Um comentário:

  1. Fala isto para os professores de parasita ...

    ResponderExcluir